Swipe to the left

Natal by Kamy | Sagrada Família | Família Sagrada

Imprimir
By Arthur Verechi 6 de dezembro de 2016

No dia 29 de novembro, o Museu de Arte Sacra de São Paulo – MAS/SP, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, inaugurou a sua mostra de presépios de 2016, chamada “Sagrada Família, Família Sagrada”, com curadoria de Francesca Alzati, diretora da marca by Kamy, convidando alguns amigos, artistas e pessoas do bem para realizar seus próprios presépios. Cada um retratou os valores familiares trazendo as suas crenças e tudo o que lhes é de mais sagrado. São eles: Allex Colontonio, Ana Ferraz, Andre Rodrigues, Bia Doria, Carol e Fabio Quinteiro, Chris Bicalho, Claudia Cinel, Cris Ferraz, Deborah Paulino, Emma Alzati, Stela Ramos, Família Kasinski, Giovanna Abrapour, Gisela Prochaska, Leda Machado, Luis Fronterotta, Marie Tchilian, Mirtis Gonçalves de Moraes, Mônica Barbosa, Monica Mangini, Osmundo Teixeira, Patrícia Cardim, Renata Paula, Samuel Cirnansck, Artur Freitas, Sandra Habib, Padre Fábio de Melo, Maria Fernanda Cândido, Thaty Adjiman, Arsenal da Esperança, Tarsila do Amaral e Zizi Carderari.


Neste ano de muitas dificuldades e obstáculos, o Natal da by Kamy está diferente, com menos luzinhas e mais consistente, sendo assim, foi representado pelo singelo símbolo do nascimento de Cristo e carrega o significado de humildade e da grandiosidade do momento: os presépios. A presença do Menino Jesus no estábulo demonstra a grandeza de Deus representada na fragilidade de uma criança. Com o menino Jesus na manjedoura ao centro, o presépio apresenta o local e os personagens bíblicos que estavam presentes neste importante momento cristão. O presépio é um importante símbolo do Natal. O presépio simboliza a união dos mundos: os animais, os seres humanos e o divino.

O Natal se tornou uma data que ultrapassa os motivos religiosos e promove a união independente de crenças, renovando as inspirações e motivações de vida.

Tempo de reflexão, a chegada das festividades de fim de ano promove um espírito de paz e amor que se abate sobre todos, assumindo uma calmaria e reciprocidade que dificilmente se vê em outras fases do ano.

Estamos substituindo, assim como em nossa vida, os presépios, por árvores de Natal, esquecendo quem é o aniversariante dessa festa e o sentimento que ele carrega.

O presépio, intenso como a Sagrada Família sempre fez parte da nossa história e o resgate dele é imprescindível para reconstruir valores. Células para um mundo melhor, as famílias são o ponto de partida das nossas sociedades.

A exposição é dividida em duas partes:

Uma em formato mais austero no corredor principal do prédio histórico. A segunda parte mais dinâmica, no metrô Estação Tiradentes entre a catraca e a plataforma dos trens. As pessoas que por ali passam ficam atraídas por algo mais contemporâneo, por presépios mais humanizados.

Feitos por gente comum, artistas e profissionais de várias crenças, foram convidados para montar seus presépios de forma livre, agregando sua expertise profissional e sua bagagem familiar, externando os seus próprios valores, crenças, lembranças, emoções, humanizando o sentimento do Natal no nosso cotidiano.

“A reflexão que fica é de fazermos sempre o melhor e não deixarmos para aplicar e demonstrar isso apenas em determinadas ocasiões. A Sagrada Família no presépio é o foco central e o que une essa família é a sua afetividade. A expressão dessa afetividade é muito importante nos dias de hoje e pode assumir diferentes faces, o importante é que os valores da Sagrada Família sejam mantidos, pois são eles os mais intensos e mais puros, são fortíssimos. Não pode existir família, se não há amor incondicional”. BUON NATALE A TUTTI!

Arq. Francesca Alzati


Exposição “Sagrada Família, Família Sagrada”
Curadoria: Francesca Alzati

Período: 29 de novembro de 2016 a 06 de janeiro de 2017

Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo

Endereço: Avenida Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo

Tel.: (11) 3326-5393 – agendamento/ educativo para visitas monitoradas

Horário: Terça a domingo, das 9h às 17h

Ingresso: R$6,00 (estudantes pagam meia); grátis aos sábados